12.04.2019

As oportunidades e desafios vivenciados atualmente pelo setor de semicondutores brasileiro foram destacados pela Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores (ABISEMI) durante sua participação no Seminário sobre Dispositivos e Componentes Semicondutores - Políticas Nacionais para P&D, ocorrido no dia 10 de abril, em Campinas.

Dentre eles, as questões relacionadas à Internet das Coisas (IoT), cujas soluções são em sua grande maioria baseadas em semicondutores, e as mudanças na Lei de Informática e no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores (PADIS) determinadas pela Organização Mundial do Comércio (OMC).

 Na ocasião, o diretor da ABISEMI Eric Fabris mencionou, ainda, as dificuldades relacionadas à inexistência no país de uma cadeia de insumos e serviços de suporte à indústria de semicondutores local. Por outro lado, também destacou o crescimento do setor, em especial do parque industrial de encapsulamento de memórias.

Esses dispositivos semicondutores de memória encapsulados pelas empresas brasileiras já foram qualificados pelos mais importantes fabricantes da indústria de TICs mundiais e equipam grande parcela de inúmeros equipamentos eletrônicos fabricados no país. Entre eles, computadores, servidores, tablets, smartphones, televisores e outros.

Segundo Fabris, a indústria brasileira de semicondutores faturou em 2018 cerca de R$ 3,4 bilhões, valor que correspondem a 0,25% do comércio mundial de semicondutores que atingiu o montante de US$ 408 bi. Desse número, US$ 124 bilhões são memórias.  Além disso, o setor nacional gera mais de 2,5 mil empregos altamente qualificados, com destaque para centenas de técnicos, engenheiros, mestres, doutores e pesquisadores.

O Seminário sobre Dispositivos e Componentes Semicondutores - Políticas Nacionais para P&D foi promovido pelo CTI Renato Archer e o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O objetivo do encontro foi avaliar os resultados e os avanços recentes na área de Dispositivos e Componentes Semicondutores, divulgar as ações do governo para o setor e coletar subsídios para formulação de novas políticas e programas para a área.

 Clique aqui para conferir a apresentação da ABISEMI no evento.

Compartilhe: